Mais de 4 mil pessoas já visitaram a Exposição Esportiva no Museu do Contestado

Para entrar na exposição, é necessário passar por um túnel que lembra a entrada dos jogadores ao estádio

O Museu do Contestado de Caçador está realizando uma exposição inédita sobre a história do esporte caçadorense com foco nos JASC. A ideia da exposição intitulada ‘Cidadania, respeito e amor: memórias das práticas esportivas de Caçador’, surgiu justamente por Caçador ser sede do maior evento esportivo de Santa Catarina pela terceira vez este ano. Para entrar na exposição, é necessário passar por um túnel que lembra a entrada dos jogadores ao estádio. Logo no início, troféus, medalhas e símbolos de vitória compõe o cenário que é incrementado com fotografias e objetos antigos que tem a missão de despertar os caçadorenses e visitantes para conhecer a história do esporte. A exposição foi aberta no inicio de setembro e até o momento mais de 4 mil pessoas já visitaram.
A curadora da exposição, Letissia Crestani, conta que a ideia é a aliar a exposição ao evento esportivo que acontece em Caçador em setembro. “Caçador foi sede dos JASC em 1978, em 2012 e agora em 2018. Tendo em vista a dimensão deste evento que está prestes a acontecer, e também para mostrar aos visitantes e comunidade caçadorense organizamos essa exposição que conta com vários objetos sobre a história do esporte Caçadorense. O esporte aqui na região começou por volta de 1920, não se tem registros confirmados, pois o esporte era mais um passatempo. Após é que foram criadas as regras e objetivos de cada jogo”, explica.
Letissia lembra ainda muitos atletas participaram de outros JASC na cidade de Caçador estão vivos, e a exposição é um despertar a memória. “Quem nos visitar, terá na parte de baixo a história de Caçador e a história do Contestado, como tradicionalmente já é comum no Museu. Já no segundo piso, acontece essa exposição especial do esporte. Lembrando que o título do projeto da exposição: Cidadania, respeito e amor, vem de um refrão do hino do JASC. Que o esporte além disso tudo, ainda é saúde”.
O coordenador do Museu do Contestado, Júlio Corrente, comenta sobre as memórias resgatadas com a exposição. “É a primeira vez que os troféus estão sendo expostos. E a exposição em si já é um diferencial. Mostra as conquistas, e como casa de memórias, quisemos trazer essa questão das memórias caçadorenses do esporte”, afirma.
Além da exposição, o Museu também criou o placar da memória, onde os visitantes podem escrever memórias ou lembranças que tem do esporte e que não estão expostas. O objetivo é ajudar o Museu a resgatar ainda mais a história do esporte.
 
A exposição pode ser visitada durante o horário padrão do Museu:
Terça a sexta-feira: dás 13h30 às 12h e dás 13h30 às 18h
Sábado e domingo: dás 14h às 18h
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Palestra Soluções Criativas e Quarteto Medley na segunda noite do SEAD 2018
Conheça os ganhadores do quinto sorteio do IPTU Premiado
Caçadorense anuncia mais dois reforços para a série C
18ª Mostra EmCenaCatarina chega a Caçador
Prefeitura inicia projeto de resgate histórico de Macieira
Prefeitura vai investir cerca de R$ 142 mil na Escola Silva Paranhos
Programa Mulheres Sim: Gerando renda e construindo sonhos das caçadorenses
ACIC celebra o Dia do Contador com um café da manhã
LEO Cube Caçador: 41 anos de solidariedade e companheirismo
Mais de 700 pessoas na abertura da 1ª Mostra Cultural e SEAD 2018