Senepol: uma proposta de desenvolvimento para o futuro da bovinocultura brasileira

Há apenas 18 anos no Brasil, já existem aproximadamente 700 criadores da raça Senepol, totalizando cerca de 60 mil cabeças de animais puro

Rústico e dócil, um animal perfeitamente adaptado ao calor, de pelo curto e precoce. Com uma genética perfeita, tem ainda a capacidade de produzir carne macia. Essas são algumas das características do Senepol, a raça que promete ser a revolução da pecuária no Brasil. Após várias etapas na seleção genética, o Senepol passou a ser o gado, considerado por especialistas, o mais eficiente nas regiões tropicais e quentes para a bovinocultura mundial. Há 18 anos no Brasil, existem aproximadamente 700 criadores totalizando cerca de 60 mil cabeças de animais puros.
 
O início – Uma ilha originou a raça
Saint Croix, esse é o nome da ilha onde tudo começou. Localizada no Mar do Caribe, que faz parte também das Ilhas Virgens Americanas. De um lado, tempo seco e sol escaldante semelhante ao do Nordeste brasileiro. Do outro lado, a menos de 45 quilômetros de distância, é possível atravessar as montanhas e chegar a um clima semelhante ao da região Central do Brasil, árido, tropical.
Buscando melhorar a produção de leite, o Senepol surgiu do cruzamento da raça N'Dama e Red Poll. Por ser um local isolado, surgiram dois tipos de gado dentro da mesma raça no final do século 19, resultando no que existe hoje: Um gado rústico e adaptado.
Apenas em 1990 a América do Sul descobriu a raça. Já no Brasil, o Senepol percorreu um longo caminho para finalmente descer pela primeira vez em Porto Velho (RO).
 
Brasil, um celeiro da genética mundial
O brasileiro João Arantes Jr e o paraguaio Zé Pereira Benza foram as principais figuras para que a raça chegasse ao Brasil. Eram homens inovadores, a frente do tempo em que viveram e incrementaram a história da pecuária no Brasil. Com a doença terminal que João Arantes Jr vivia na época, todas as negociações aconteceram em tempo recorde.
Arantes duvidou que o gado era desenvolvido apenas com pasto e sem nenhum tipo de ração ou suplemento. Mas comprovado que o Senepol poderia se sobressair mesmo em condições extremas de falta de pastagem e privações de minerais, não teve dúvidas. Fechou acordo com Pereira.
Apesar da complexidade em importar gado vivo para o Brasil, o contrato entre os dois aconteceu de forma simples. Um guardanapo foi dividido em quatro partes, metade era Arantes, e metade era Pereira. Metade era gado e metade era dinheiro. Os quadrados juntos daquele guardanapo valiam um milhão de dólares.
Os Arantes ficaram responsáveis pela parte estrutural do projeto. Fizeram os laboratórios e tudo que precisava de estrutura, além de fornecer as receptoras para receber os embriões. Já os Pereira, forneceram a tão valiosa genética do Senepol.
No entanto, nem tudo era flores. Um dia antes da importação das vacas doadoras, a barreira sanitária Brasil/Paraguai fechou, impossibilitando a vinda dos animais. Neste momento formou-se literalmente uma operação de guerra para que as doadoras chegassem ao Brasil. Com uma documentação enorme, João Arantes conseguiu fazer, com que em dezembro de 2000, desembarcasse, de um avião de voo internacional dos Estados Unidos, em Porto Velho (RO), 51 cabeças de gado vivo. O objetivo era o plantel de vacas Senepol doadoras e transferir embriões em mais de duas mil vacas receptoras da raça Nelore e F1 (Nelore/Angus).
A geração de Arantes e Pereira foi considerada uma geração de loucos que faziam as coisas acontecer. Esse dom de realizar, investir e inovar foi passado para as gerações futuras e as famílias continuam realizando muitos trabalhos na área.
 
Uma associação que reúne e organiza os números Senepol
A Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCBS), localizada em Uberlândia/MG, busca o melhoramento da raça investindo em projetos nas áreas de melhoramento genético, pesquisas, promoção da raça, melhoria contínua dos serviços prestados aos associados e parceria com outras entidades do setor.
A ABCBS Senepol investe, ainda, na integração de ferramentas tradicionais de seleção com as mais modernas tecnologias para compor o Programa de Melhoramento Genético do Senepol (PMGS), lançado em 2017, e que é composto de quatro pilares: Registro Genealógico, Avaliações Genéticas, Provas Zootécnicas e Seleção Genômica.
O PMGS já divulgou dados genômicos de centenas de animais para características de grande peso econômico para a raça, que são SLICK (capacidade que um bovino possui de tolerar altas temperaturas do ambiente) e Dupla Musculatura.
Para gerar, de forma mais rápida e segura, dados genômicos para o Arquivo Zootécnico Nacional da Raça Senepol, a entidade subsidiou exame de genotipagem dos animais dos associados. Outra medida adotada neste ano dentro do PMGS foi a inclusão, no Sumário de Touros Senepol, de três características de grande impacto econômico para a pecuária de corte, ligadas à qualidade de carcaça (Área de Olho de Lombo, Espessura de Gordura Subcutânea e Peso ao Nascer).
Como o crescente número de rebanhos puros da raça Senepol tem aumentado no país, a ABCB Senepol um portal para o sistema de registro genealógico, que apenas os associados têm acesso e também informações sobre a Associação, a raça, notícias e eventos para o público em geral.
 
Inovação e desenvolvimento na bovinocultura
A boa adaptação para a cobertura a campo do Senepol certamente traz benefícios notáveis para a bovinocultura brasileira. Toda a composição do Senepol é propícia para a pecuária extensiva que existe no brasil. A redução de idade para o abate, o peso ao desmame, a qualidade da carne, o rendimento da carcaça fazem com que o Senepol seja o retorno mais eficiente nos investimentos de novos pecuaristas. Além de um lucro para os criadores, quem ganha também é o Meio Ambiente, quando se adotam práticas e atitudes que minimizem as agressões a natureza.
No pasto, o Senepol tem grande capacidade de encontrar alimentos onde nenhum outro animal encontraria, também são animais considerados de baixa manutenção nutricional.  Já foi registrado uma média de 146 dias de confinamento, com uma média de ganho de peso de 1,64 quilos por dia. “O Senepol continua provando através de programas de avaliação que é um animal de alta performance tanto em confinamento como em programas de terminação a pasto”, destaca Ricardo Arantes, filho pioneiro da raça Senepol no Brasil.
Outra característica do Senepol é que um touro adulto cobre entre 35 a 50 vacas a campo, enquanto um Zebu cobre entre 25 e 30 vacas. O índice de prenhez da vacada com touro Senepol é superior a 90%. 
A precocidade nos abates do Senepol é marcada por ser um animal de porte médio, moderado, muito adaptada aos trópicos e condições desfavoráveis de pastejo, tem excelente conversão alimentar, o que a faz ter menor exigência de energia vinda dos alimentos, logo, sobram nutrientes para rápido crescimento e rápido acabamento de carcaça.
Os animais Senepol permitem ao pecuarista maior remuneração na venda de suas carcaças, devido o rendimento líquido da carcaça sem couro e miúdos e ganhos econômicos por premiação. “É um animal com conformação racional e moderna para produção de carne. Tem comprimento, profundidade, e largura necessários para se “colocar” carne na carcaça. É naturalmente musculoso, e com grande percentual de carne nas partes mais nobres”, destaca Ricardo.
Por ser um animal muito dócil o manejo do Senepol é simples. Essa característica favorece na preservação do patrimônio, não destrói as instalações (curral, brete, porteira, etc).
O Senepol é um taurino que acompanha a vacada a campo, o que é um grande diferencial, afinal, 95% da pecuária de corte ainda se utiliza da monta natural. A adaptabilidade dos animais aos trópicos, sem dúvida alguma, faz com que o Senepol saia na frente das demais raças taurinas que não se adaptam ao nosso clima tropical, principalmente nas regiões mais quentes do país, e nem acompanham a vaca a campo. No Brasil, 93% das prenhezes resultam de monta natural e, para se obter a heterose desejada entre taurinos e zebuínos, o Senepol pode ser a solução definitiva.
 
Mulher, jovem e bem decidida: “O Senepol é a melhor escolha na pecuária de corte”, afirma Maria Vitória
Criar Senepol é a paixão de muitos criadores, para alguns o amor de uma vida inteira. Para outros, o despertar da paixão pelo agronegócio, como é o caso da jovem, de 20 anos, Maria Vitória Proença. Maria Vitória e a mãe Eliane Faé, trabalham com a raça Senepol, como uma das fontes de renda na propriedade Fazenda Vitória, localizada em Rio das Antas/SC, onde criam a marca Senepol Vitória e tem exemplares  nascidos da raça.  São as pioneiras selecionando a raça no Estado de Santa Catarina, um Estado com barreira sanitária fechada para entrada de animais vivos de fora do estado devido ser área livre de Febre Aftosa sem vacinação.
Na Fazenda Vitória, trabalhavam com cruzamento industrial das raças bovinas Caracu e Limoussim, somente fase de cria, vendendo os bezerros produzidos na desmama. A partir daí inseriram touro Red Angus no rebanho e foi quando na metade do ano de 2014, Maria Vitória, descobriu o Senepol, vendo um leilão de exemplares da raça e se apaixonou. "Meu primeiro contato com a raça foi assistindo um leilão no Canal Rural na metade do ano de 2014, foi amor à primeira vista, sempre fui fã de gado vermelho, dócil e mocho, quando vi os animais Senepol me encantei e precisava descobrir mais informações sobre aquela raça que até então para mim era novidade. Além de serem animais lindos, são produtivos e fazem a diferença na pecuária trazendo resultados aos pecuaristas", explica.
Passando um tempo de estudo sobre a raça Senepol, Maria Vitória decidiu no fim do ano de 2014, ir pessoalmente a Ribeirão Preto - SP conhecer de perto os animais em um criatório da região, voltou ainda mais apaixonada pela raça e meses depois após muita conversa com a mãe e profissionais da área, decidiu iniciar o investimento pioneiro da raça no estado de Santa Catarina. Na metade do ano de 2015, começaram a implantar os primeiros 10 embriões na propriedade e desde então, as pecuaristas estão apostando com profissionais capacitados no uso de técnicas reprodutivas dentro da propriedade como a Transferência de Embriões e IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo), trabalhos que nunca foram realizados em virtude da fazenda ter trabalhado sempre com touro fazendo monta natural a campo.
Maria Vitória fala ainda sobre os benefícios dessa raça de gado. "Senepol é uma raça com desmama pesada (220-260 kg nas fêmeas, 240-300 kg nos machos); animais que se desenvolvem rápido o que é ótimo para Pecuária de ciclo curto, os reprodutores cobrem bem à campo e as fêmeas são férteis, é possível observar que a raça agrega muita heterose em seus produtos no cruzamento industrial. Estou muito satisfeita trabalhando com a raça, pois, ela está agregando no meu rebanho e meu trabalho vem crescendo e sendo valorizado no pais todo, vale acrescentar que os animais são muito dóceis e fácil adaptação, pode ser criado em qualquer clima, eu crio Senepol no frio do Sul do Brasil, são animais resistentes a ecto e endo parasitas, animais férteis, que desenvolvem rapidamente seu crescimento e produção, ou seja, têm todas as características que o pecuarista busca agregar no rebanho".
Atualmente, além do trabalho com gado puro Senepol, há em execução um projeto na Senepol Vitória com IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) usando como matrizes outras raças britânicas em cruzamento com o Senepol.
A jovem finaliza dizendo que foi a melhor escolha que fez trazendo o Senepol em sua Fazenda. “O Senepol é a melhor escolha: traz resultados pro meu rebanho, motiva-me na atividade rural, me aproxima da minha família, traz lucro, sabedoria, desafios, coragem, amigos e muito amor pela pecuária”.
 





DEIXE SEU COMENTÁRIO

Palestra Soluções Criativas e Quarteto Medley na segunda noite do SEAD 2018
Conheça os ganhadores do quinto sorteio do IPTU Premiado
Caçadorense anuncia mais dois reforços para a série C
18ª Mostra EmCenaCatarina chega a Caçador
Prefeitura inicia projeto de resgate histórico de Macieira
Prefeitura vai investir cerca de R$ 142 mil na Escola Silva Paranhos
Programa Mulheres Sim: Gerando renda e construindo sonhos das caçadorenses
ACIC celebra o Dia do Contador com um café da manhã
LEO Cube Caçador: 41 anos de solidariedade e companheirismo
Mais de 700 pessoas na abertura da 1ª Mostra Cultural e SEAD 2018